Bem-vindos!

Mr. Golden Charlie é o espaço onde partilho o que faço com o meu cão Charlie e com as minhas gatas Milu e Marie. Seguimos as técnicas do treino de reforço progressivo e aqui encontram a prova de que através do reforço positivo qualquer cão ou gato pode ser ensinado por qualquer pessoa, independentemente da sua experiência.

quarta-feira, 5 de dezembro de 2012

Desporto: correr com o cão

Ter um cão já é um pressuposto para ser uma pessoa relativamente activa. Isto porque ter um cão significa que o dono tenha o cuidado de o levar a passear pelo menos meia hora, diariamente.

Mas porque não aliar o facto de se ter um cão com um estilo de vida saudável? Porque não transformar pelo menos um dos passeios com o cão num momento de exercício... para o cão e para o dono!

Está a soar-lhe estranho? Leia o resto.

Correr com o meu cão...?

Sim! Claro que sim! Os cães adoram correr! É preciso explicar melhor? Ok. Vamos dar mais alguns motivos para correr com o seu cão. 
A corrida com o seu cão tem uma dupla vantagem. Mantém o peso, melhora a  massa muscular, estimula o sistema cardiovascular e melhora a resistência: para o seu cão e também para si.
A corrida é também uma forma de estímulo mental. Correr deixa os cães (e os humanos mais felizes), permitindo explorar o mundo através de imagens, de sons e cheiros novos. Deixa-os física e mentalmente mais cansados, dado o desgaste de energia. Isto significa um cão mais calmo dentro de casa e significa que o dono pode usufruir mais dessa calma com o seu cão. 
E ainda um terceiro motivo: o seu cão é o seu melhor amigo. Qualquer razão é perfeita para passar ainda mais tempo na sua companhia. Criar uma rotina de correr com o seu cão todas as manhãs ou finais de tarde, por exemplo, é um excelente contributo para fortalecer o vínculo que tem com o seu companheiro de quatro patas. A corrida entre cão e dono pode ser uma óptima actividade para os dois!

Equipamento

Vista o seu melhor fato de treino e pegue no seu cão!
Na verdade não precisa de nenhum equipamento em específico (esta é outra das vantagens deste desporto). Calce os seus ténis e está pronto!
Quanto ao seu cão apenas precisa de utilizar: um peitoral (aconselhamos sempre o peitoral ao invés da coleira...Os cães, como os humanos, têm um pescoço sensível que pode facilmente danificar-se com um simples puxão); uma trela curta ou, em alternativa, uma trela mãos livres (como esta aqui ou ainda esta - clique para aceder).

Treinar o cão para correr

Para que o seu cão aprenda a correr consigo é fundamental que o cão saiba andar na trela, lado a lado, e sem puxar. E isto pode ser um treino aborrecido para donos cujos cães puxem na trela há muito tempo. Mas, na verdade é um treino bastante simples. 
Prepare-se com o "equipamento de corrida" e coloque o cão a seu lado (se ele não se colocar na posição desejada voluntariamente pode utilizar um pedaço da própria comida do cão para o posicionar). Pode escolher o lado esquerdo ou direito, conforme preferir, contudo geralmente opta-se pelo lado esquerdo (perceba aqui porquê). Comece por caminhar devagar. O seu cão deve começar a acompanhá-lo e aí recompense-o com pedaços da própria ração (ou outra recompensa que o seu cão aprecie - a ideia é manter o cão concentrado no exercício e no dono). Se o cão estiver focado em si, continue a recompensar continuamente para que o cão assimile o que lhe está a ensinar. Caso o cão comece a caminhar à sua frente, páre (antes que ele chegue ao final da trela)... Aí o cão, habituado a puxar, irá puxar a trela pois foi assim que aprendeu. Agora vai ter de ser paciente. Dê tempo ao seu cão e ele vai acabar por perceber que puxar não resulta em nada. Assim que ele se mover dessa posição, elogie-o entusiasticamente e motive-o para vir ter consigo. Recompense. E volte ao início do exercício. Não se esqueça de treinar não só em frente, mas adicionando curvas e reviravoltas ao caminhar. Ao fim de poucas repetições ensinou o seu cão a caminhar sem puxar na trela. 

Quer saber mais? Veja aqui: STOP! Cães que puxam a trela

Vamos correr!

Chegou o momento. O seu cão já caminha a seu lado, sem puxar a trela e sem ultrapassar o dono. Agora chegou o momento de usufruir daquilo que ensinou ao seu cão e acelerar o passo! Não pense que a primeira corrida será a corrida da sua vida... Mesmo que você esteja habituado a correr vários quilómetros lembre-se: o seu cão não está! Isto é um novo desafio para ele. Precisa de o adaptar ao que quer, gradualmente, para que o resultado final seja o mais satisfatório para si (e para o seu cão também).  Comece por andar em passo bastante acelerado. Nos momentos em que o seu cão está mais focado e a caminhar a seu lado corra com ele. Mas prepare-se para interromper a corrida algumas vezes, para algumas voltas e contravoltas... Como dissemos, este é um desafio para o seu cão, que está perante tantas imagens, movimentos, cheiros  e sons! E nós donos sabemos como o nosso cão gosta de cheirar aqueles postes de luz ou aquele monte de folhas... Ou simplesmente ficar parado a olhar para as crianças que correm no jardim! Tenha calma, o seu cão ainda está a aprender a ser um atleta! Acima de tudo, não desista. Corra todos os dias, mesmo que a corrida tenha de ser interrompida por estes percalços, tente antever que o seu cão está a ficar desfocado e pare e deixe-o cheirar, olhar... À medida que ele for melhorando a ficar mais tempo a seu lado, aumente o tempo da corrida. 5 minutos, depois 10 min ... E depois será uma questão de resistência. Do seu cão... Ou sua!

Não se esqueça!

  • A rua é de todos. Mesmo que o seu cão já seja um verdadeiro atleta de jogging, certifique-se que ele corre a seu lado, o mais próximo possível. Não ocupe toda a estrada (daí a importância de uma trela curta ou sem mãos)... Existem pessoas com medo de cães ou que simplesmente não gostam de cães - e muito menos quando eles aparecem a correr! 
  • Treine bem as curvas e contra curvas, para que o seu cão o acompanhe e não siga em frente na direcção de outra pessoa. É muito importante treinar o focus do seu cão em si, para que possa disfrutar da corrida na sua totalidade, sem se preocupar com o percurso que o seu cão decidiu "inventar"
  • Vai correr dentro da cidade? Leve os saquinhos para apanhar possíveis necessidades do seu cão
  • Seja verão ou inverno não deixe o seu cão desidratar. Se sair para correr poucos quilómetros e o seu cão estiver em forma, sem problemas de saúde, não tem de carregar água consigo. Mas, caso decida correr mais distância ou durante mais tempo leve para o seu cão a mesma quantidade de água que você prevê que vai beber
  • Esteja de olho no seu cão: ele não vai falar consigo, mas vai comunicar consigo. Se o seu cão ficar ofegante, com a língua pendurada fora da boca, com a boca aberta deve parar e deixá-lo descansar. Se a respiração voltar ao normal, continue a corrida. Caso contrário, é melhor terminar. Outros sinais de que deve parar: se o seu cão começa a abrandar o ritmo ou a andar atrás de si (e não ao lado ou a tentar ultrapassá-lo) então é sinal de que deve parar.
  • Os cães precisam de exercício, mas não em demasia! Uma corrida diária de 30 minutos é mais que adequada para um cão de porte médio ou grande. Adapte o tempo e percurso da corrida ao seu cão, mas evite chegar ao ponto em que o seu cão lhe implora para parar, deitando-se exausto.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Deixe-nos os seus comentários, dúvidas e sugestões!